Cibercriminosos devem lucrar R$ 6,5 trilhões com golpes até 2019

0
39
Cibercriminosos devem lucrar R$ 6,5 trilhões com golpes até 2019 - Blog do TI - BluePex
Cibercriminosos devem lucrar R$ 6,5 trilhões com golpes até 2019 - Blog do TI - BluePex
Cibercriminosos devem lucrar R$ 6,5 trilhões com golpes até 2019 - Blog do TI - BluePex
Cibercriminosos devem lucrar R$ 6,5 trilhões com golpes até 2019 – Blog do TI – BluePex

Os recentes ataques de Ransomware que vimos nos portais de notícia apenas chamaram atenção para um assunto sobre o qual devemos nos preocupar sempre: A segurança digital. Diferente do que acreditávamos no passado, atualmente temos certeza de que a próxima vítima de um ataque hacker será um terminal ou servidor do nosso negócio, a questão é apenas quais defesas utilizar quando isso acontecer.

Essas ameaças se tornaram tão populares, que devem movimentar cerca de R$6,5 trilhões (US$2,1 trilhões) em todo o planeta até 2019, de acordo com informações de um relatório produzido pela Marsh & McLennan Companies (MMC), consultoria norte-americana especializada em serviços como corretagem de seguros e gerenciamento de risco.

Ainda segundo o estudo da MMC, a preocupação de empresas é tão grande, que atualmente o mercado de seguros já desponta como o segundo maior em território americano, com mais apólices do que os setores de educação, finanças, energia, hospitalidade (turismo) e até saúde, perdendo apenas para o setor de manufatura, em fábricas e indústrias dos Estados Unidos.

Os números, já bastante alarmantes, assustam mais ainda quando comparados ao montante gasto em todo o mundo anualmente com segurança e sistemas de defesa digital: US$73 bilhões investidos em 2016, um valor que deve pular para US$101 bilhões em todo o mundo em 2020. Uma fração do total conquistado todos os anos pelos criminosos com golpes virtuais, a quantia investida em todo o mundo ainda é insuficiente para minar a atividade dos bandidos. Isso ocorre porque as empresas entendem que a segurança digital “não é tão importante assim” ou mesmo porque acreditam que seja um investimento muito caro.

A verdade é que atualmente existem opções no mercado que permitem se proteger reduzindo drasticamente o risco de algum problema. Idealmente produtos que possam proteger as várias brechas possíveis de ameaças como e-mail, acesso a internet/web, pendrive, etc… com soluções como Antispam, UTM, Antivírus, etc..

Barões do cibercrime

Com tanta criatividade e disposição para roubar informações em troca de dinheiro, os cibercriminosos que movimentam cifras cada vez mais altas – lembre das cifras listadas no início do texto –, não devem se diferenciar tanto assim de bandidos em outro tipo de atividade.

Chama atenção a história de Pablo Escobar, o narcotraficante representado em obras da TV e do Cinema como a série “Narcos”, da Netflix, que chegou a perder aproximadamente R$8 bilhões em um ano para ratos e vazamentos nos galpões onde escondia dinheiro, resultado de sua atividade criminosa, responsável por movimentar droga por toda a América Latina.

Não é nem um pouco extraordinário imaginar que vários “Pablo Escobar” do mundo hacker estejam à solta movimentando enormes quantias de dinheiro, decorrente de atividade criminosa. Será que um dia descobriremos um “Narcos” da segurança da informação ou do universo hacker?


Ainda com dúvidas? Fale com a BluePex®   |  Texto: Marketing BluePex®